Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por um outro lado

Escritora frustrada. Mãe babada.Trapalhona por excelência. Gaja a quem tudo acontece. Adora escrever e fotografar sobre isso, apesar do jeito duvidoso. Experimentou Um lado. Agora, experimenta Por Um Outro. Será o avesso o lado certo?

Por um outro lado

#Aquele momento em que... morro de cabo enrolado ao pescoço

cabotecidolaranja.jpg

 

 

Todos os dias passo por cima de um cabo. Uma coisa da grossura de um dedo indicador, cor-de-laranja, que está provisório-definitivamente no meio do corredor, no local onde trabalho.

 

Todos os dias alço a perna, abro bem os olhos, meço as distâncias e... rezo para não ser aquele O dia em que o dito cabo leva o esticão da sua (inerte) vida.

 

Eu, aquela que tropeça nos próprios pés... Que tomba mesmo de ténis calçados... todos os dias, várias vezes por dia, alça a perna e passa por cima do cabo.

 

O cabo. Aquele que liga duas salas de reuniões opostas. Aquele que foi a solução (barata mas pouco segura) para voltar a fornecer energia à sala maior.

Aquele que liga duas salas, dois quadrados de vidro que, invariavelmente têm pessoas lá dentro. Gente, mais ou menos importante, que se reúne ali, fingindo estar atentos ao que se passa dentro mas que estão sempre de olho posto no que passa cá fora.

 

E, todos os dias, eu me vejo a espernear tombada no chão, de fio laranja enrolado ao pescoço, com audiência para acompanhar.

 

"Olá, ansiedade!!!"

 

Mas, era mesmo "Adeus, cabo."

 

Por um outro lado

#Aquele momento em que... vejo que passei não sei quanto tempo bloqueada

driblando-bloqueio-escritor-Luciana-Caram-inspirac

 

 

Isto de se falar de bloqueio do escritor começa a ficar velho.

No meu caso, já leva uns anos... Entretanto, vou mantendo três blogues (uns mais que outros, é certo!), apontando umas ideias para um livro de ficção e trabalhando em alguns contos... e poemas. 

E, sou mãe.

E, sinto-me bloqueada.

E triste, porque já não tenho tempo para largos períodos de escrita (também conhecidos por Procrastinação).

 

Enfim... o que eu sou é uma eterna insatisfeita. E, alguém que se esqueceu porque havia criado o 'Por Um Outro Lado'.

 

Porque há sempre mais lados para as coisas. Porque há sempre mais do que uma versão dos acontecimentos. Porque o meu escape do dia-a-dia é este. Porque adoro escrever e comentar coisas que, os outros, por hábito receio ou predilecção, optam por não o fazer.

 

Passaram alguns meses desde o último artigo.

Vivi mais umas quantas #cenas do arco da velha.

Continuo a verificar que #sou mãe... e o que é que eu percebo disto?

A registar mais uns quantos #diários de uma escritora frustrada.

Testar a minha capacidade de #amor-próprio

E, a vivenciar mais uns #aquele momento em que... dou conta que só faço trampa.

 

Ou, apenas, desejar um #bom-dia!

 

Não vos prometo escrever todos os dias. Neste momento, só faço promessas à minha filha. Mas prometo dar o meu melhor para não me eclipsar de vez. Até porque parte disto é pago e a vida está difícil!

 

Por um outro lado

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Posts mais comentados

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D