Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por um outro lado

Escritora frustrada. Mãe babada.Trapalhona por excelência. Gaja a quem tudo acontece. Adora escrever e fotografar sobre isso, apesar do jeito duvidoso. Experimentou Um lado. Agora, experimenta Por Um Outro. Será o avesso o lado certo?

Por um outro lado

#Cenas do Arco da Velha... brunchs e outros sabores

FabricaSabores.jpg

 

Nós gostamos de comer. Eu e a minha cara-metade... e a minha filha também parece apreciar.

 

Também gostávamos de ser altos, magros e esbeltos... e, ricos, não esquecer "ricos" já que estou a pedir. Enfim, mas não somos nada disso. Somos lindos, nos nossos corações, e na Pipoquinha maravilhosa que gerámos. E, isso é tudo o que interessa.

 

Mas voltando ao tema(porque eu adoro divagar): nós gostamos de comer. 

Ele é mais coisas simples: hamburgueres, esparguete, croissants, crepes e nutella. Eu sou mais sardinhas, tomates com ovos, panquecas, gelados e chocolate. 

Ele é esquisito com a comida. Odeia marisco, peixe e sopa. Eu já fui esquisita com a comida. Agora como o que há, quando consigo, que isto de #ser mãe não dá para grandes refeições.

 

Quando éramos só os dois adorávamos ir ao brunch. Experimentámos versão brunch e versão pequeno-almoço normal. Agora ficamo-nos pelos pequenos-almoços normais, pelo menos, até a Pipoquinha estar mais crescida.

 

Tenho saudades dos nossos brunchs. Adoro que sejamos três, mas não temos tido grandes oportunidades para fazermos as coisas que gostávamos de fazer enquanto casal... até a última ida ao cinema foi um desastre.

 

Fico ainda mais saudosa quando leio coisas destas e penso "Daqui a uns anos ainda lá estarão?"

 

Acho que vou convidá-lo para irmos de tabuleiro cheio para o jardim. Levamos o iogurte e o pão, escolhemos um banquinho, e ficamos a ver a relva crescer... E, podemos ser três... bem perto de casa.

 

Por um outro lado

#Amor-próprio... Soutiens e cortinados é tudo a mesma coisa

 

butterly-2.jpg

 Aqui há uns dias, estava eu toda contente, porque tinha conseguido um milagre. Havia encontrado soutiens, em conta, com tamanhos que me servissem.

 

Aqueles que vão às compras comigo conhecem bem o meu drama (de roupa) interior. Experimento a loja toda e nada me serve. Mas não foi o caso! Sentia-me feliz, pelo que, assim que apanhei a minha mãe de visita, tirei os soutiens do saco e comecei a desfiar a peripécia...

 

"Olha, são lindos. E, servem-me. E, não foram caros."

E, eis que a minha mãe responde "Parecem chapéus"

 

Dobrei os ditos e enfiei-os no saco... Pelo menos não os confundiu com cortinados. Está certo que são dois tamanhos acima do que vestia e, não é que eu usasse tamanhos pequenos, para começar, mas pelo menos uma pontinha de empatia com a minha dificuldade.

 

Já me estava a imaginar a passar vergonha numa Dama de Copas. Via-me de etiqueta na mão e a perguntar "Quanto é?... A sério?... Volto noutro dia..."

Sim, porque já não havia loja normal que suportasse a quantidade antes do parto. No fim da gravidez fiquei reduzida a dois. Após o parto não restou nenhum... só a carteira é que emagreceu.

 

Portanto, mito número #2: se não tiveres leite, o peitão de grávida desaparece.

E, mito número #3: em assuntos maternais, a tua mãe compreende-te SEMPRE.

 

Ou não.

 

Por um outro lado

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D