Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por um outro lado

Escritora frustrada. Mãe babada.Trapalhona por excelência. Gaja a quem tudo acontece. Adora escrever e fotografar sobre isso, apesar do jeito duvidoso. Experimentou Um lado. Agora, experimenta Por Um Outro. Será o avesso o lado certo?

Por um outro lado

#Amor-próprio... os tropeções da vida

bba64c4e716dd2fd6c5f5567bd21ff0b.jpg

 

Acuse-se a quem nunca aconteceu...

 

Vai ali uma gaja naquela, a passear com descontracção, de saltos ou de ténis (para mim, tanto faz, a trapalhice é a mesma). De repente, topas um gajo a quem não te importavas nada de impressionar.

 

Dás uns passinhos, no teu melhor ar de princesa, pois... os sacanas dos pés enrolam-se um no outro e, se não acabas estatelada no chão, evitas-o por um triz.

 

E, mesmo assim, o gajo nem te vê.

 

Ou vê-te, ri-se, e ainda se afasta todo inchado... e sem oferecer uma mãozinha.

 

Só dá vontade de sacar de um sapato e acertar-lhe no alto da moleirinha.

 

Sedução, agressão, vai dar tudo ao mesmo...

 

Por um outro lado

#Cenas do arco da velha… Baby (vão-se lixar) Blues

baby blues.jpg

 

 

Culpamos as hormonas. Com razão. Mas, ao fim de uma mão cheia de dias com um recém-nascido, tu também choravas. E, não é nada daquilo que vemos nos filmes, ou que ouvimos falar porque, notícia do dia, ninguém fala nisso.

 

A magnitude de desespero que nos atinge é inexplicável.

 

Como fui fazer esta coisinha tão pequenina? Mas quem é que me disse que eu era capaz de a manter viva? E, porque acreditei? Onde estou eu, se ela é o mais importante? Tenho medo. Porque não compreendem que eu estou a fazer o meu melhor? Porque não sabem ajudar?

 

Juntem-lhe mais umas coisitas como… tenho dores em todo o lado, não me consigo sequer sentar, o peito começou a sangrar, a costura sente-se sempre… enquanto a tua filha chora e tu não consegues sequer vislumbrar porquê, nem pegar-lhe como deve ser porque estás demasiado debilitada e, mesmo assim, sabes que és a única que a pode aliviar.

 

Mas a cereja no topo do meu bolo foi: podia ter morrido de embolia pulmonar e não ver a minha filha crescer.

 

Há muitas coisas de que não se falam. Há muitas mulheres que não sofrem tanto... ou nada. Há outras tantas que dão uso à hormona do esquecimento (como lhe chamaram no hospital).

 

Com sorte, o desequilíbrio emocional passa. As pu*** das hormonas secam, encolhem, ou vão para o raio que as parta! E, o resto, também passa.

 

E, a maioria de nós, suponho que prefere nem lembrar.

 

Por um outro lado

#Cenas do arco da velha… Acho que devia ter um Mac

 

Mac.jpg

 

É uma convicção profunda. Devia ter um Mac. Um qualquer. Só porque fica bem nas fotografias.

 

Parece haver uma tendência generalizada para o aspecto Selfie, Vintage, Clean e/ou Minimalista… em tudo. Esteticamente falando, ensinam-nos a captar fotos lindas só com aparelhos Apple e… brancos.

 

Até os bancos entraram nesta tendência (chamadas as sucursais do futuro).

 

Portanto, o nosso futuro é branco. Tecnológicamente branco. Sendo o branco a mistura de todas as cores. Podia ser pior. Podia ser negro. A ausência de cor. 

 

Mas, por muito branco que se use, a coisa continua a estar preta. E, por muito bem que fiquem na fotografia, não há orçamento para Mac’s. (E, quanto à qualidade do que não conheço, só opino quando experimentar)

 

Mas, lá que são lindos, são. E as fotos também...

 

Por um outro lado

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D