Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por um outro lado

Escritora frustrada. Mãe babada.Trapalhona por excelência. Gaja a quem tudo acontece. Adora escrever e fotografar sobre isso, apesar do jeito duvidoso. Experimentou Um lado. Agora, experimenta Por Um Outro. Será o avesso o lado certo?

Por um outro lado

#sou mãe… e o que é que eu percebo disto? Sopas e Nahmmis...

Courgete, abóbora e couve-flor. Digam lá se não dava uma sopa saborosa?! O meu rebento achou que não… Vá-se lá saber porquê.

A odiosa mistela estava tão saborosa que, até para mim, era um sacrifício provar quando verificava a temperatura.

 

Após avisar os vizinhos todos que a estavam a matar à fome, com aquele choro de reclamação que só ela sabe fazer, desisti da sopa e dei biberão.

Apressei-me, também, a deitar as duas doses da ordem (médica) para o cano e a congeminar um novo repasto: Batata, cenoura e feijão-verde.

 

Dica: Não enfiar tudo à maluca para dentro do copo da Yammi… ou Bimby dos pobres. (Pessoalmente, prefero o termo sovina, porque pobres não costumam comprar estas coisas)... Foi uma prenda.

 

Num dia (década) de más decisões, achei que a Nhammi tinha de cozer feijão verde no copo. Ah! Não vale  apena sujar a cena toda. Claro que, ela ligou e guinchou. E, não parou de guinchar até eu informar a minha cara-metade que era preciso ir trocá-la à loja, sujar uma panela normal, despejar a sopa toda e localizar a raíz do problema: a lâmina encravara em dois bocaditos de feijõezitos pequenitos.

 

Sim, porque a compulsiva aqui corta tudo com meio centímetro, que é o tamanho ideal para pôr a máquina a guinchar. O meu destino? Apanhar todos os bocadinhos de feijão-verde que andavam a boiar… à mão. Mas, não contente comigo mesma, decidi experimentar o cesto. Também não dá.

A Nhammi não gostou (não consigo agradar a nada nem a ninguém!). E, as máquinas têm sempre razão.

 

Já o meu rebento também costuma ter razão… Às vezes, demoro é mais um bocadinho a perceber as razões que ela tem.

Hoje não reclamou. Batata, cenoura e feijão-verde. Comeu para lá da conta dela.

 

E, na próxima sopa, volto aos caminhos já trilhados que, com ela, é melhor não inventar muito ou ela manda-me comer a mim.

 

Acabei por sujar a Nhammi toda. Escapou a cena de amassar. Mas, se me tivessem dado tempo, eu descobriria que o feijão-verde precisa mesmo é de ser amassado…

 

Leiam tudo sobre a segunda tentativa aqui...

 

Por um outro lado

Chegou a hora do Olá!

Chegou a hora do adeus… Aiii!!! Espera! Que isto é uma música. E, não é esta que eu quero. Chegou a hora do “Olá!”... Esta música existe?

 

OLÁ!

 

Cheguei a uma fase da vida em que posso afirmar que não percebo nada do que move as pessoas. Não consigo entender. E, olha que tenho esgotado mais neurónios com isto, do que sei lá o quê.

 

Não faço a mínima ideia do que tu procuras quando abres esta caixinha mágica e vês o doodle da página mais visitada do mundo a olhar para ti.

Ela não não se mexe sozinha. Quer dizer, os doodles mexem-se se carregares em cima. Mas, mais uma vez precisas de um comando. Precisas escrever para onde queres ir.

 

Espero que queiras vir aqui. Muitas vezes. Tantas quantas achares que deves… e, mais umas quantas, só porque sim. E, não porque eu perceba alguma coisa disto.

 

Percebo tanto disto como de escrita, de agricultura, ou de fotografia. Mas, sei que a vida é feita de movimento. Por isso, vou aplicar o princípio da inércia. Dou um empurrãozinho a ver para onde o balanço me leva.

Carreguei no botão. Por isso…

 

OLÁ!

 

(Adoro gelados. Mas isso, neste momento, não interessa quase nada.)

 

Sejam bem-vindos ao 'Por Um Outro Lado'. Já experimentei Um lado. Agora, é tempo de experimentar O outro.

Não. Não é o lado negro da força.

Um outro. Tão estranho para mim como escrever sobre futil-o-trivialidades.

E, como não sou gaja de muitas futil-o-trivialidades, vou antes começar por aquilo que sei:

 

Amores, Maternidade, Trabalhos, Viagens e o dia-a-dia de uma gaja obssessivo-compulsivo-depressivo… carregada de piadolas secas e um sem fim de perguntas existenciais. Perdoem-me, mas eu vou colocá-las mesmo.

 

Podem ler mais qualquer coisita sobre mim aqui mas, não muito mais que o segredo é a alma do negócio… segundo ouvi dizer.

 

Por um outro lado

Sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D